• Enviar por e-mail

O Tribunal de Contas de Santa Catarina (TCE/SC) enviará a Joinville uma equipe de técnicos para verificação "in loco" dos trabalhos relacionados às obras de drenagem do Rio Mathias, que corta o centro da cidade e causa alagamentos na região ao ser influenciado por chuvas e maré alta.

A decisão foi comunicada pelo presidente do TCE/SC, conselheiro Adircélio de Moraes Ferreira Júnior, que na terça-feira (8/10) recebeu o prefeito Udo Döhler para que ele prestasse esclarecimentos sobre o atraso nas obras, o que já havia sido identificado em levantamento realizado pelo tribunal.

"A ideia é fazer um diagnóstico da situação e, a partir dele, traçar as medidas que devem ser tomadas para a solução dos problemas que têm impedido a conclusão da obra", explica Adircélio. Para o prefeito Döhler, o TCE/SC é o grande guia norteador das prefeituras e a audiência foi importante para explicar à corte de contas as ações frente às obras do Rio Mathias e o que pode ser feito para agilizar a sua conclusão. "A auditoria trará a transparência que sempre buscamos”, concluiu.

Iniciados em junho de 2014, os trabalhos no Rio Mathias tinham previsão de serem concluídos em junho 2016. Elas diminuiriam o impacto dos alagamentos no centro de Joinville que causam prejuízos ao comércio, reduzem o valor de mercado dos imóveis, impedem a circulação de pessoas e causam danos materiais a quem tem negócios na região.

Com o mesmo objetivo, no dia 26 de setembro o TCE/SC havia recebido uma comissão de vereadores de Joinville formada por Iracema Bento, Maurício Peixer, Ninfo König, Odir Nunes e Rodrigo Fachini, que pediu uma auditoria nas obras.Eles protocolaram documentos que geraram o processo de denúncia 19/00842600.

Enviar conteúdo por e-mailX

Separe os endereços por vírgula